Low Carb – Dietas com redução de carboidratos e consequências pra saúde

A última moda em dietas são as dietas Low Carb. Elas funcionam? Sim, com relação à perda de peso, no início principalmente. Mas, a um custo alto da sua saúde.

O que há de errado com elas?

Nós precisamos nos alimentar de itens de todos os grupos alimentares que envolvem as proteínas, os carboidratos, as gorduras, as vitaminas, os sais minerais. Todos esses itens, em proporções adequadas, nutrem um ser humano.

Porque cortar um desses itens da nossa alimentação parece uma boa idéia?

No caso das dietas Low Carb a proposta é uma drástica diminuição da ingestão de carboidratos. Eu tinha dificuldades para entendê-la. Eu sempre soube que os carboidratos são energia de queima rápida. São os primeiros que nosso organismo vai utilizar para obter energia, ao contrário das gorduras, que são mais facilmente armazenadas. Assim, não fazia muito sentido pra mim uma dieta que praticamente cortasse os carboidratos.

Lendo sobre ela, vi que a proposta era que não ingerindo carboidratos, o nosso organismo vai começar a queimar as gorduras armazenadas para obter energia causando assim a perda de peso. Isso realmente acontece. No entanto, está se provocando uma inversão no metabolismo que pode ser muito prejudicial a saúde. Esta inversão metabólica causa o acúmulo de corpos cetônicos no sangue, o que pode ter uma série de consequências para a saúde.

Retirado do site Copacabana Runners:

As dietas “low carb” alteram o paladar e reduzem o apetite devido à alta formação e concentração de corpos cetônicos no sangue (cetoacidose). Os corpos cetônicos são substâncias derivadas da utilização de gordura como principal fonte de energia. Nesse tipo de alimentação ocorre um desvio do metabolismo: ao invés do corpo utilizar carboidratos como fonte de energia são utilizadas as gorduras, só que a um custo fisiológico alto, pois ocorre o desequilíbrio bioquímico do organismo.

Para ler mais:
http://www.copacabanarunners.net/indgeral.html?http://www.copacabanarunners.net/dietas-sem-carboidratos.html

Outra dificuldade que eu tinha era entender porque essas dietas fazem tanto sucesso. Uma vez que se optou por fazer uma dieta, porque fazer uma que corte carboidratos? Se a pessoa já está se propondo a abrir mão de coisas gostosas e fazer um controle, porque não fazer um que seja equilibrado e que contenha todos os ítens alimentares? Cortar justamente os carboidratos que são fortemente presentes na nossa dieta? O pãozinho francês de todo dia, o arroz e feijão. Eu não via a menor lógica em abrir mão disso.

Refletindo sobre o que leva ao sucesso desta dieta, a explicação que eu encontro é o modo de vida americano. Essas dietas surgiram lá. Os americanos tem sua alimentação fortemente baseada em gorduras e lá, obesidade é um problema sério de saúde pública. Assim, essas dietas Low Carb tem um campo fértil espetacular. A pessoa corta carboidrato, tarefa fácil pra um americano que come ovos com bacon no café da manhã, e emagrece. Fórmula perfeita para vender milhões de livros. No Brasil, a coisa se propaga devido a forte influência do padrão de vida americano que existe aqui. Os brasileiros adotam a dieta influenciados pelo modelo de vida americano, sem perceber que para os nossos hábitos alimentares essa dieta é muito difícil de fazer. Na minha opinião, mais difícil que as outras.

Emagrecer só faz sentido se você vai ganhar saúde. Ao custo da perda dela, não há porque. Estética é um motivo também, mas não é o único e nem o principal. Infelizmente, isso não parece ser a visão da maioria das pessoas, visto que elas recorrem a qualquer plano de dieta para perda de peso, sem nenhuma preocupação com as consequências para a sua saúde. Recorrem inclusive à cirurgia de redução do estômago, tópico levantado pela Jupisa nos comentários do post
“Nutrição e Dietas”
e tema para um post futuro.

Outro dado interessante sobre redução de carboidratos, retirado do mesmo site citado acima, Copacabana Runners, é que o Japão, país com uma dieta fortemente baseada em carboidratos, tem índice de obesidade muito baixo, enquanto que os Estados Unidos, com uma dieta fortemente baseada em gorduras, tem taxas de obesidade altíssimas.

Porque reduzir carboidratos ainda parece uma boa idéia?

About Carla Duclos

Carla Duclos é uma brasileira morando em Amsterdam desde 2007. É formada em biologia e trabalha como administradora de sistemas Unix. Casada e mãe de uma linda garotinha. Apaixonada por Gastronomia, compartilha sua paixão e o que aprande aqui no Entre Panelas.

Speak Your Mind

*